iPad 2

Lógico que eu não poderia deixar de postar sobre o iPad 2, não é mesmo? Veio com um pouquinho de atraso, mas foi respeitando o cronograma de postagens do blog para que eu também não saia postando feito um louco e me desligue das minhas outras responsabilidades. O bom de postar depois é que já li em vários outros blogs sobre o iPad 2, já discuti as modificações que ele trouxe, já entrei em roda de discussão no twitter. Enfim, tenho muito material próprio para colocar aqui para vocês e não apenas reproduzir o que outros blogs já postaram.

No dia do lançamento eu não pude acompanhar a keynote da Apple (fiz isso no lançamento de uma das versões iOS e acompanhei pelo iPhone), mas logo de manhã cedo, hoje, a discussão fervilhava em torno do novo produto da “maça mordida”. Juntamente com os amigos @lauracosta, @erickhc e @mngljr falavamos sobre o novo “brinquedinho” que todo mundo quer e deseja. A Laura me repassou o vídeo de um ano do iPad que mostrava grandes feitos das pessoas de posse de um iPad, como médicos, professores, equipe de vendas e os grandes usos que poderiam ser feitos com o gadget, como um melhor aprendizado de crianças portadoras de síndromes que afetam o desenvolvimento cognitivo. Simplesmente fantástico! O que a Laura destacava era o quão fantástica era a forma da Apple vender seus produtos, usando o marketing emocional. Nas palavras dela “O cara de TI vende ‘iPad 2 organiza suas fotos’ e a Apple vende ‘veja como ficaram suas memórias daquele momento maravilhoso'”. Não tem o que discutir, realmente é incrível o trabalho da equipe de marketing da Apple. (Não esquecendo que o próprio Steve Jobs é o puxador desse markerting todo, pois mesmo com a saúde debilitada, estava lá na Keynote apresentando o produto).Vejam o vídeo:

Sei também que o Dr. @flanarbarretto já está se organizando financeiramente (acho que não vai fazer muito esforço, não é? hehehe) para por as mãos no novo iPad 2 o mais rápido possível e eu, lógico, estou “batendo com a cabeça na parede” para também ter o meu.

Mas vamos as mudanças, não é?

  • Vem nas versões todo preto e todo branco;
  • 33% mais fino e 15% mais leve >> A capacidade de miniaturização é cada vez mais fantástica;
  • Dual-core chip A5 >> Duas vezes mais rápido e com a mesma autonomia de 10 horas;
  • Duas câmeras (uma frontal e uma traseira) >> Eu realmente achava que não viria, pois ainda vejo com muita relutância um sistema de comunicação, via facetime, no iPad. Mas…
  • Smart cover >> As capinhas reestilizadas dão ao iPad a possibilidade de manter o gadget em uma posição (quase horizontal) perfeitamente confortável para o uso do facetime (essa capinha foi a jogada de mestre pro uso do facetime no iPad, na minha opinião). Além de oferecem a funcionalidade de colocar o iPad em sleep automaticamente quando fechada;
  • Giroscópio de 3 eixos;
  • Adaptador digital AV >> acessório para saída HDMI;
  • Dock específico >> Não era tão novidade assim;
  • Preço >> Outra jogada de mestre da Apple foi manter o preço do iPad no mesmo nível da versão 1, frente ao desenvolvimento de novos tablets pela concorrência.

Como o Dr. Barretto disse: “nasceu o iPad killer: o iPad 2. Enquanto isso sigo “batendo com a cabeça na parede” para por as mãos no iPad 2. Quem dá mais pelo meu iPad 1? hehehehe.

Anúncios

Sobre Maick Costa

Stay hungry, stay foolish

Publicado em 04/03/2011, em Tech/Ciência e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Vai que vais encontrar logo o interessado no teu iPad.

Comentaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s