Aluna é suspensa da escola por criar comunidade no Facebook

Escola particular no RJ suspendeu uma aluna por criar uma comunidade no Facebook para compartilhar informações sobre trabalhos e provas. A diretoria da escola entendeu que a comunidade era utilizada para que os alunos colassem nas provas. A aluna, afirma que foi perseguida e que em um dos testes, levou nota 0 e ainda foi ameaçada. O caso foi parar na delegacia.

Fonte: R7

Em que século a diretoria dessa escola está? Ao menos essa diretoria lê jornais ou revistas? Não vou nem perguntar se lê algum conteúdo online, não é? A atitude da diretoria só mostra o total despreparo em acompanhar a evolução tecnológica. Que alguns alunos utilizariam a ferramenta criada de forma errada sem dúvida que isso iria acontecer, mas é papel da escola educar seus alunos. A ferramenta criada serviria para que os alunos trocassem dúvidas, resoluções de problemas, marcassem estudos em grupo, ou até mesmo estudar via comunidade. Se a escola apoiasse a utilização da ferramenta, até os professores poderiam participar da comunidade e verificar onde os alunos estão tendo mais dificuldades.

Quando eu precisar escolher uma escola para os filhos, certamente adotarei como critério a posição da escola quanto a utilização de ferramentas online.

Anúncios

Sobre Maick Costa

Stay hungry, stay foolish

Publicado em 16/06/2011, em Web e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Realmente, incrível. Fui fazer uma entrevista para um estágio e uma das primeiras coisas que me perguntaram era se eu estava familiarizada com as redes sociais e se me dava bem com elas. As redes sociais hoje são ferramentas de trabalho e uma empresa que não sabe (ou se recusa) a lidar com elas dificilmente terá futuro.
    Ótimo tema para discussão 🙂

    • Sabemos que nossa realidade educacional não é das mais inovadoras possíveis. E que o sistema educacional brasileiro ainda anda lentamente nesse sentido, de imersão online. O que mais me chocou foi a forma como a aluna foi tratada: suspensa, ameaçada. Olha o trauma que foi causado na menina. Não houve diálogo, não houve interesse em saber o que realmente estava acontecendo na comunidade online. Tantas formas de poder integrar a escola e os alunos mais ainda com a utilização dessa ferramenta e uma oportunidade foi desperdiçada.

      Em tempo, a rigidez hierárquica de algumas organizações provoca essa lentidão na mobilidade. A internet, e suas possibilidade de interação entre os usuários, quebra a hierarquia das organizações. Devemos estar de olho no que acontece ao nosso redor para não sermos deixados para trás. Há muito tempo já não é mais a grande organização que engole a pequena, e sim a mais rápida que ultrapassa a mais lenta.

Comentaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s