Arquivo mensal: agosto 2011

McDia Feliz

Intrigado por alguns comentários de amigos no twitter, facebook, linkedin e afins, uns criticando as pessoas que compram o Big Mac no Mc Dia Feliz (dia em que toda a receita do sanduíche é revertida ao combate ao câncer infanto-juvenil), outros mostrando que estão comprando o lanche e ajudando a causa, decidi fazer esse post. A minha opinião é de que a campanha é válida. Durante o ano todo, uma parte da receita desse sanduíche é revertida à causa e em um determinado dia do ano, toda a receita do Big Mac é revertida à causa. Por obrigação ou não para com a sociedade, a campanha é válida. Se a empresa deve ou não explorar comercialmente, é outra discussão. A ideia desse post é de deixar a opinião de algumas pessoas sobre o Mc Dia Feliz, então lá vai:

Qual a opinião de vocês sobre o Mc Dia Feliz e as pessoas que aderem à campanha?

Elias Sassim, fisioterapeuta, 23 anos:

Seria muito clichê da minha parte ligar a ironia doação da rede de “fastfood” contra o câncer infantil cujo o principal público alvo são as crianças . Mas insisto no clichê.

Mas vamos ver pelo lado bom e irônico. É o mínimo que uma empresa responsável por estimular maus hábitos alimentares em crianças(através do palhaço Ronald, o palhaço amigão que “presenteia” brinquedinhos) e por vender inúmeros alimentos que aumentam o risco ao câncer, faça uma campanha desse porte. Eu mesmo não acho que comendo um hamburguer estarei fazendo bem a alguém! Na verdade vou estar ajudando a industria do refrigerante, COCA COLA ASSIM EM CAIXA ALTA, que também é um mega mal para a saúde. Fui pesquisar sobre tal doação e encontrei a suposta verdade que somente a renda do Big Mac (descontado os impostos) será doada, o preço pago pela bebida e batata frita não é repassado às instituições.

Se querem ajudar as crianças com câncer, entre em contato com uma instituição, como por exemplo a AVAO e faça a doação, aproveite e faça uma visita para entender a verdadeira realidade do câncer. Elas adoram receber visitas, presentes e carinho. Isso basta além da doação para uma criança com câncer, seja lá qual for.

E vamos parabenizar a Mc que pelo menos ajuda a pagar o tratamento de “alguns” pacientes que ela mesma manda pro hospital. Não quero culpar a Mc pelos problemas do mundo, apenas pelo câncer e obesidade que predispõe o organismo a uma série de doenças. Quem nunca se acabou num lanche da Mc que atire a primeira pedra. E como pode chover pedra.
E antes que alguém me acuse de sofativismo, quero que saibam que sou da área da saúde, já trabalhei com paciente CA e tenho 3 casos na minha família, percebendo que o 4 pode ser eu mesmo.

Agradeço ao amigo Maick Costa pela oportunidade de debater tal assunto. Isso é bastante importante para o crescimento e conhecimento de todos, parabéns pelo blog!

Abraço.

Miriam Vale, mestranda em administração, 28 anos:

É engraçado e irônico você fazer um bem para uma terceira pessoa, que você nem conhece e ao mesmo tempo fazer um mal para si mesmo. Acredito que os níveis de sódio e gordura de um inocente Big Mac devam ser altíssimos… Portanto, por que antes de tentar ajudar ao próximo, não ajudar a si mesmo? A atitude, por exemplo, do IBCC (hospital que minha saudosa avó Natalina foi cuidada durante longos anos dos 3 cânceres que ela teve e curada de todos, graças aos médicos e a Deus!) de fazer uma caminhada e corrida contra o câncer de mama é muito mais bacana e saudável.

O engajamento com os pacientes – de fazer visitas, dar atenção, carinho – é muito mais válido, além de ser possível também fazer doações diretamente para estas instituições, sem supostos “bons intermediadores” do monetário como o Mc Donald’s.

Assim, vale lembrar também para aquelas pessoas, que assim como eu, tem grande propensão de ter câncer, porque possuem o fator genético, revejam sua dieta e sua rotina de exercícios. É super recomendado não ingerir muita carne vermelha e ter pelo menos 3 horas de exercícios. E gordura?! Bem, melhor nem comentar, isso é um veneno… Melhor comer a gordura saudável e não saturada como azeite cru, nada frito como os hambúrgueres-do-bem do McDonald’s… Ou seja, bem diferente do cardápio sugerido pelo fast food…

Não acho inválida a doação do gigante americano do ramo de lanchonetes para as crianças e adolescentes com câncer. Toda a ajuda é válida em um momento tão delicado como este. Entretanto, incitar as pessoas a comerem mais calorias vazias, deveria ser repensado por este setor econômico, uma vez que ter uma vida não saudável reduz a expectativa de vida dos próprios consumidores deste tipo de estabelecimento e por que não falar mais claramente e dizer que no longo prazo eles não terão mais clientes já que todos morrerão precocemente obesos e com suas veias entupidas?!

Pois é, prefiro MUITO mais o lanche de dona Suely, minha querida mãe ao invés de ir a uma lanchonete e supostamente fazer o bem. Bem?! Para quem?!

Anúncios

Atendimento

Qual o segredo para um bom atendimento em uma empresa? Nós, como clientes, queremos ser bem atendidos. Mas cada pessoa é diferente da outra. Não somos iguais uns aos outros. E isso também vale para o que dizemos ser um bom atendimento em uma empresa. Há aquelas pessoas que não suportam entrar em uma loja de departamentos e ter um vendedor stalker “no seu pé” (eu detesto esse tipo), mas há aquelas pessoas que querem o vendedor do lado, para fazer várias perguntas, para que o vendedor lhe dê outras opções, para enchê-los de perguntas e por aí vai. Então o que é preciso que as empresas façam para manter um bom atendimento?

Em vário setores, você (empresa) não possui um produto próprio. Principalmente no varejo em que você revende produtos de fornecedores. Então é o atendimento que fará com que você se diferencie dos demais concorrentes. Pessoas bem educadas, bem treinadas, pró-ativas farão da sua empresa um local com excelência no atendimento. Você pode até ter o produto com um valor um pouco acima da média do mercado, mas o atendimento fará com que você seja escolhido pelos consumidores. É o atendimento da sua empresa que fará com que a sua marca seja reconhecida e lembrada pelos consumidores. Não falo de apenas um bom atendimento, que isso é obrigação de toda e qualquer empresa, mas sim de um atendimento diferenciado.

Quantas vezes você, como cliente, deixou de frequentar um estabelecimento por que foi mal tratado? Quantas vezes você trocou de estabelecimento por que aquele funcionário excepcional não está mais lá? Quantas vezes você volta em uma empresa por que é bem recebido? Por que o vendedor sabe o que você gosta e como você gosta? Como um amigo disse: atendimento é “a porta da frente” da tua empresa.

Em tempos onde procuramos qualidade em todo o lugar, mesmo em brechó. Em tempos onde sempre barganhamos preço, mesmo em R$ 1,99. O atendimento da empresa é o que irá destacá-la no mercado. Imaginem que louco seria se telemarketings não estivessem correndo contra o tempo para lhe “atender” em 30 segundos e assim poder “atender” 500 pessoas em um dia? Só um adendo: sou contra o modelo de negócios de telemarketing. Estressa muito mais do que satisfaz o cliente. Vendendor deve atender as necessidades do cliente e não apenas tirar o pedido. Digo mais: vendedor deve superar as expectativas do cliente, para que assim o cliente volte na empresa. Vendedor! E todos, dentro de uma empresa, são vendedores. Vendedor tem que pensar fora da caixa e a empresa tem que prepará-lo para isso.

Um gênio!

Aos 12 anos já vendia doces no recreio de uma escola pública. Aos 14 anos já era camelô e como ele mesmo diz: “de camelô para banqueiro”. Não só um verdadeiro gênio do empresariado brasileiro, digo até mundial, não só um gênio da comunicação brasileira, Silvio Santos é um exemplo de vida. Nesse vídeo abaixo, na festa de comemoração dos 30 anos do SBT, você percebe a simplicidade da pessoa do Silvio Santos e quais são os valores que ele possui: simplicidade, busca da felicidade e família.

Quando perguntam ao Silvio Santos sobre o que se deve fazer ao entrar em qualquer tipo de negócio, Silvio responde que o que deve prevalecer é ter o “pé no chão”, objetivos bem definidos e se esforçar para alcançá-los. Um exemplo a todos os empreendedores brasileiros!

Eu sou fã desse cara! Vida longa ao Silvio Santos!

 

Você cansou das mídias sociais?

Vocês já devem ter visto posts e mais posts, tweets e mais tweets, comentários e mais comentários (facebook, linkedin e outros) sobre o levantamento realizado pela Gatner que mostra que o consumidor está cansado das mídias sociais, não é? Pois bem. A pesquisa mostra que há sinais de um “amadurecimento” no mercado de mídia social onde os usuários se mostram cansados. A pesquisa revela também características específicas dos usuários, em diferentes países, que ditam suas preferências. Não vou nem focar que entrevistaram pouco mais de 6000 pessoas, porque a questão levantada é interessante. As mídias sociais lhe cansaram?

Em tempo em que as mídias sociais vão anunciando cada vez mais usuários, com twitter batendo recorde de tuitadas, com foursquare batendo recorde de usuários no mundo, com linkedin alcançando 3 milhões de usuários no Brasil, dizer que as pessoas usam menos as mídias sociais do que quando entraram não parece, para mim, representar diminuição do uso. Pode representar um uso mais seletivo, menos empolgado. Mas pode ser consequência da criação de muitas outras mídias sociais (Google+ é tão mês passado. Vocês já tem o Heello?). Essa criação e a debandada das pessoas para as outras muitas mídias sociais mais novas me cansa. Isso pode até mostrar uma diminuição do meu uso, mas não que eu me cansei das mídias sociais. Pode ter certeza que uso de maneira menos empolgada as mídias sociais do que quando entrei, mas essa “diminuição” não representa, para mim, cansaço. E sim, melhor aproveitamento, uso mais inteligente.  Que as empresas precisam inovar cada vez mais isso não tenho dúvidas. A pesquisa também mostra a preocupação com a privacidade na divulgação de informações online como fator que diminui o entusiasmo com as mídias sociais. Além disso, a pesquisa mostra o seguinte: mercados de mídia social mais maduros (Reino Unido e Estados Unidos) apresentam aumento no uso de mídias sociais. Por quê? Coréia do sul (um país classificado como emergente) apresenta alto entusiasmo. Brasil e Rússia (que também são emergentes) apresentam diminuição do uso de mídias sociais.

A pesquisa mostra mais direcionamentos para outras pesquisas ao invés de conclusões (como muitos estão tratando a pesquisa). Qual o comportamento das pessoas que dizem que usam menos as mídias sociais? Quais as características que diferem os usuários de países maduros e países emergentes? Por que usuários na Coréia do Sul apresentam maior entusiasmo e países como Brasil e Rússia apresentam diminuição desse entusiasmo? 6000 pessoas é significante?

E você? Se cansou das mídias sociais? Perdeu entusiasmo? Usa mais as mídias socias do que quando entrou? Usa menos? Qual mídia social usa mais? Qual mídia social deixou de usar? Parou de usar uma mídia, e agora faz o que? O que acessa na internet?