Arquivo mensal: setembro 2011

Corruptinhos

Vocês gostam de escutar podcasts? Vocês sabem o que é? Tenho uma lista de podcasts que gosto muito de escutar. Entre eles estão Jovem Nerd, Visão Histórica, Paranérdia, Radiofobia, RapaduraCast, WeRgeeks, Descontrole e Jussaricast (não me perguntem como faço para escutar tudo isso, as vezes nem eu sei como consigo). O que vou falar aqui, agora, neste momento, right now é sobre um episódio do Café Brasil, do Luciano Pires. Vou falar pouco, mas espero que vocês leiam o texto ou escutem o episódio do podcast (e continuem escutando porque o Café Brasil é MUITO BOM) (Não, não é um post pago). O episódio “corruptinhos” fala sobre… ah… vá lê, vá escutar.

Mas trago aqui os vídeos das músicas que embalaram esse episódio do Café Brasil.

Aqui, um vídeo que ilustra o texto do poeta paraíbano Jessier Quirino, com o texto “politicagem”:

Aqui o show, no SESC Pinheiros / SP, do Carlos Careqa – Não sou filho de ninguém:

E uma frase deve ser eternizada:

“Se queres educar uma criança, comece 20 anos antes dela nascer” (Napoleão Bonaparte)

Anúncios

Reflexões

Onde você reflete sobre a vida? Sobre o universo? Sobre todas as coisas? (Ok, sei que a resposta é 42). Mas comigo, em muitas situações, acontece da seguinte forma:

Grandes ideias, em lugares inesperados…

Vi no: Massa Crítica

Estratégia

Deve ser o assunto mais “batido” em todas as universidades e cursos existentes. Estratégia é um conceito antigo, vindo da área militar. O papel do general: a liderança de exércitos! Além de ser antigo, é um conceito que atravessa todas as áreas profissionais possíveis e imagináveis. Qualquer área profissional deve, e utiliza o conceito de estratégia para se diferenciar no mercado. Por quê? Porque estratégia significa fazer escolhas, assumir uma posição, trilhar um caminho. É o como alcançar algum lugar. Como enfrentar a concorrência? Você deve planejar, executar, avaliar e agir. Sou adepto que alguns conceitos de administração deveriam ser ensinados ainda no ensino médio, pois irão acompanhar o profissional em qualquer atividade que ele desenvolver. Estratégia é um deles!

Qual a sua estratégia para ter uma vantagem competitiva? Onde você é forte? Onde você é fraco? Quais as oportunidades você visualiza? Quais ameaças podem interferir nos seus projetos? Quais competências você tem que são valiosas, raras, que ninguém conseguirá fazer igual e que você tenha um domínio sobre elas? Onde você está hoje? Onde quer chegar? Tentar responder todas essas perguntas vai lhe proporcionar uma visão estratégica sobre você, sua vida, sua profissão e sua empresa.

Em tempos loucos, de redes sociais, de informações a mil, sendo compartilhadas no “agora”, “já”, “imediatamente”. O conceito, antigo, não mudou. Apenas a forma como devemos trabalhar com ele. Mais rápido, mais avaliações, mais correções no percurso.

Prédio pronto em 15 dias!

Anos-luz à frente em competitividade. Essa é a frase que me vem a cabeça para demonstrar o quão a China está à frente dos outros países emergentes (Brasil, Rússia, Índia e África do Sul). A despeito de toda as mazelas que devem existir na China, a competitividade industrial deles é impressionante. Pra mim, é extremamente difícil um país como o Brasil consguir chegar próximo desse nível de competitividade, seja por motivos políticos, seja por motivos culturais ou seja por motivos econômicos.

Querem uma mostra da “violenta” competitividade chinesa? Veja esse vídeo da construção de um prédio de 15 andares na China. O Ark Hotel foi construído em quinze dias. Isso mesmo! 15 DIAS!!! E não é um prédio qualquer. Aguenta abalos sísmicos de até 9 graus (eu to de queixo caído ainda) e ainda possui um excelente isolamento térmico e acústico. (Alguém faz o favor de pegar meu queixo que ainda tá no chão?)

Lógico que a China vai sofrer mudanças, como por exemplo aumento dos salários da sua mão-de-obra. Mas até isso diminuir o ritmo de crescimento do país, esse já estará “láááááááááá na frente”

Vi na edição da Exame no iPad.

O Homem do Futuro

Por que navegar pelo tempo nunca foi tão fácil.

Um brilhante cientista muito humilhado em seu passado, trabalha em busca uma nova fonte de energia. Porém, o experimento da nova fonte de energia o leva a uma viagem ao seu passado, no exato dia de sua grande humilhação. Quando percebe que tem a oportunidade de mudar seu futuro,  Zero (Wagner Moura) não hesita em fazê-lo. Porém, percebe que mexer no passado pode não trazer o desejado futuro.

Muita gente não gosta de filme nacional. Talvez seja pelas produções com finais esperados, ou pelo simples fato de ser nacional. O Homem do Futuro é um dentre estes novos filmes que demonstra a grande qualidade do cinema nacional, a começar pela qualidade de atuação e diversidade de Wagner Moura.

Vale dar uma olhada no Site Oficial.

O Homem do Futuro brinca de viagens no tempo, sem complicação, sem lero lero. E quando você pensa que o filme já acabou, ele ainda tá na metade. O que aliás, é ótimo!

Porém, forçar os mesmos atores do presente, serem os jovens de 20 anos antes, é meio complicado. Gabriel Braga Nunes com suas rugas enquanto faz seu papel jovem é meio complicado, e o papel de Alinne Morais sequer mudou algo durante 20 anos.

Mas, entre gagueiras, tapas na cara, e viagens no tempo, o que se fica pensando depois de ver esse filme é a frase “Somos tão jovens… Tão jovens…”.

Tempo Perdido, do Legião Urbana gruda na cabeça quando é cantada assim, como hino.

Cowboys & Aliens

Quase um Jason Bourne do Faroeste.

Cowboys & Aliens conta a história de um estranho desmemoriado que chega a cidade de Absolution,controlada pelo impetuoso Coronel Dolarhyde. Neste mesmo momento, a cidade é atacada por naves espaciais de alta velocidade, capturando pessoas, e espalhando destruição. Aos poucos o pistoleiro vai recuperando a memória, relevendo quem ele é e de onde veio, percebendo que detém um segredo que pode dar uma chance a cidade.

Começei o texto fazendo paralelo com Jason Bourne, da Trilogia Bourne (A Identidade Bourne, A Supremacia Bourne e O Ultimato Bourne), por que achei “incrível” o fato dele acordar no meio do nada, e já saber se defender de alguma maneira. Depois você se lembra de Guerra dos Mundos.

É como andar de bicicleta.

Tiroteios, briga de bar, naves, ouro, bandidos, cavalos, pulseira alien, naves espaciais, índios.. São algumas das ferramentas desse choque de dois mundos. Pode ser meio estranho para as pessoas, misturar dois mundos tão distantes entre si: O amarelado, e sujo do faroeste, com todos os seus Saloons, pistoleiros e brigas, com o Chumbo escuro de formas estranhas. E essa imagem, realmente ficou estranha. Ver um verdadeiro “bang bang” além da imaginação, onde sangue humano e aliénigena quase se misturam, Cowboys & Aliens se perde na oportunidade de mostrar a quantidade de possibilidades que um evento desse pode criar na mente das pessoas.

Ao decorrer do filme, tudo vai ficando mais fácil, até previsível algumas vezes, para um filme de ação que mais conta a história, do que mostra. Se é que pode se dizer assim.

Sam Rockwell, que personifica um dono de bar, fica responsável pela parte cômica do filme de Jon Favreau, que também dirigiu Homem de Ferro 1 e 2 além representar, com classe, um papel de mesmo objetivo. A participação de Rockwell aliás, foi pequena. Talvez o motivo seja o fato de tantos roteiristas terem “metido seus dedinhos” no script do filme. Cada um correndo para um lado, dando em lugar nenhum.

Mas o filme não é um desastre como você imagina. Para alguns, é “um filme pipoca” daqueles que você não perde a viagem e o dinheiro ao cinema. Entreterimento de gosto amplo, afinal.

Um posssível fato engraçado é que, ao final do Filme, você provavelmente irá se perguntar se é realmente bom para as pessoas, ou não, ser abduzido por alienígenas.

Imagem da semana

 

Carol Bartz, CEO da Yahoo!, foi demitida. Sim, demitida. Até aí nada demais, não é? A empresa está perdendo mercado, prestígio. E o conselho de administração tomou uma medida para que algo mude. Mas calma lá! Foi demitida POR TELEFONE! Nem mesmo em empresas amadoras um comportamento desses é aceitável, que dirá em uma grande empresa como a Yahoo!

Vi no: Google Discovery

Apollo 18

Maick: Vocês repararam nas alterações do blog? Viram que o nome do blog mudou? Passou a ser “Que caixa?” para representar ideias “fora da caixa” em administração, política, ciência, internet e por aí vai. Além do nome, o blog alistou (através de pressão e ameaças) o meu amigo Fernando Santos, vulgo @nandosantos, para dar suas opiniões sobre cinema com filmes em cartaz ou não. E ele já está dando as caras por aqui. Recebam ele com palmas efusivas…

Fernando: Quem é que não gosta de uma teoria da conspiração, não é verdade?

A teoria do filme se baseia entre bases extraterrestres, tecnologias avançadas, perigos radioativos e biológicos.

Apollo 18 – A Missão Proibida, como foi chamado aqui no brasil, conta a história de uma missão, nunca oficializada pela NASA, à lua feita por dois astronautas com objetivo de espionar os russos. Porém, no decorrer da missão, esses começam a presenciar estranhos acontecimentos, nos mostrando o porquê de nenhum humano jamais ter ido à lua desde a Apollo 17, em dezembro de 1972.

Ao estilo “Cloverfield”, o filme (quem não estiver acostumado ou preparado, pode enjoar com os tremeliques da câmera dos astronautas) tem “um quê” de Atividade Paranormal, com toda aquela tensão de cenários vazios, esperando que algo vá acontecer. Algumas, de fato acontecem.

Mas a empolgação para por aí. (ATENÇÃO, CONTÉM SPOILER)

Não vá vê-lo se espera ver uma trama bem montada, efeitos visuais de alta qualidade ou algum ator conhecido. Lá pelo meio do filme você já esqueceu a história de cada um. Além do fato de algumas cenas serem meio fora da verdade. Meio forçadas, tipo: Por que não deram uma lanterna descente pro astronauta ao invés do que parece ser um flash de câmera? Ferramentas forçadas, deixam o filme cansativo.

Porém, pra que discutir coisa deste tipo, se muitas das pessoas que vão/foram ver este filme estão mais afim de curtir uma emoção diferente das comédias românticas? Se forem mais críticos que isso, terão problemas.

Como a própria trama, o filme é uma viagem. Mas que é sempre bom conhecer um outro ponto de vista da mesma teoria.

O site oficial: Apollo 18

Angry birds x Worms

Todas as fichas apostadas no Worms…

Vi no: Arena Geek